Blog

Boa Impressão 3D patrocina prótese doada a menina de 7 anos em Manaus

Boa Impressão 3D patrocina prótese doada a menina de 7 anos em Manaus
|

A parceria entre o Projeto Mao3D e a Boa Impressão 3D rendeu mais um excelente resultado. Desta vez, a Boa Impressão 3D patrocinou a produção da prótese da menina Raquel Bandeira de Melo, de 7 anos, estudante do 2º período do ensino fundamental.

Raquel tornou-se a primeira criança do sexo feminino brasileira a ganhar uma prótese feita pela Impressora 3D Stella 2, produzida também com os filamentos Material 3D. A menina possui uma má formação nas articulações do braço direito, descoberto pela mãe ainda no período da gravidez.

Até os dois anos de idade, Raquel fez uma série de tratamentos para conseguir realizar atividades como engatinhar ou mamar. No entanto, após esse processo, não conseguia encher um copo d’água ou brincar de boneca, por conta de ter apenas um braço.

Thaise Bandeira de Melo, de 34 anos, conheceu o Mao3D pela televisão e contou viu em Elizete, coordenadora do projeto realizado na Universidade Federal de São Paulo, mais conhecida como Unifesp, a possibilidade da prótese personalizada para a filha.

As próteses costumam ter um preço elevado e, no caso das crianças, não duram muito tempo por conta do crescimento recorrente e mudança de tamanho. A equipe de Kunkel também personalizou o braço protético com a ativação de abrir e fechar as mãos conforme ela flexione seu cotovelo.

Hoje, ainda no período de adaptação da prótese impressa na Impressora 3D Stella 2, a menina já realiza uma série de atividades sem grandes dificuldades.

Impressões de prótese a distância

A Boa Impressão 3D tem uma ligação de longa data com o Projeto Mao3D, coordenado pela professora Elizete Kunkel. A Impressora Stella 2 consolida-se cada vez mais como um instrumento eficaz na impressão de uma gama diversificada de objetos em 3D.

No caso da Raquel, e de tantos outros pacientes do projeto, na produção de próteses de baixo custo, sem fugir na qualidade e precisão da impressão.

E a distância entre a sede do projeto e a residência da paciente foi superado. Raquel e sua família vivem em Manaus, no Estado do Amazonas, região norte do país. Já o projeto Mao3D possui sua sede em São Paulo.

Parte das peças foram impressas na universidade, e a outra, após o deslocamento de Elizete até Manaus, graças a participação da professora no Congresso Brasileiro de Biomecânica (CBB).

Com a história da Raquel, constata-se que a tecnologia da impressão 3D rompe barreiras de deslocamento, além de atuar em prol da qualidade de vida das crianças e suas próteses.

Você pode ver mais sobre a garota na matéria a seguir, elaborada pelo Portal R7:

*Foto: Pedro Sousa.

————–


Quer saber mais sobre o mundo da impressão 3D?

Receba em seu e-mail notícias, promoções e dicas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Após ser enviado, o seu comentário será avaliado antes de ser publicado.

Leia também


Fique por dentro

Receba em seu e-mail notícias, promoções e dicas