Blog

Escola utiliza impressora 3D no ensino de robótica

Escola utiliza impressora 3D no ensino de robótica
|

Já pensou em otimizar a aprendizagem de crianças através da implementação de impressora 3D no ensino? Graças à internet, a tecnologia da impressão 3D está cada vez mais popular. As fronteiras que separavam o acesso ao conhecimento se dissiparam com a pluralização dos conteúdos e tutoriais.

Só em 2016, a indústria 3D ultrapassou mais de 5 bilhões de dólares, de acordo com a revista Forbes. Há cada vez mais interessados no assunto, principalmente escolas, universidades e centros acadêmicos.

Ismael Dias, 27 anos, engenheiro e professor de robótica, uniu as paixões por educação, impressão 3D e tecnologia e tornou-se empreendedor fundando a Escola Dumont, uma das parceiras da Boa Impressão 3D. Utilizando a impressora 3D Stella 2 como ferramenta de aprendizagem da tecnologia 3D nas aulas para crianças, baseado num ensino prático e demonstrativo da robótica com os pequenos.

Impressão 3D no ensino: início da Escola Dumont

Dias fundou a Escola Dumont logo que se formou no ano de 2016 em Engenharia Eletrônica na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Iniciou o compartilhamento do seu conhecimento através de uma ação social na cidade de Guaraqueçaba, no Paraná, com o ensino da programação e eletrônica para 200 crianças da cidade.

O projeto inicial foi a automatização de 6 hortas urbanas. “A missão da Dumont é democratizar a aprendizagem de tecnologia no Brasil e sempre soube que o meu caminho era empreender na área de educação”, explica o professor.

Com grandes referências de empreendedores e professores na família, o engenheiro planejou durante um ano a atuação na área da robótica e baseou-se em projetos que ensinavam crianças através da plataforma de prototipagem Arduino.

Parceria com a Boa Impressão 3D

A parceria entre a Dumont e a Boa Impressão 3D aconteceu em 2019, com a finalidade de ampliação da impressão 3D no segmento da educação, onde o professor prega um ensino de forma acessível e inovador.

“Fizemos uma maratona de cursos de uma semana apresentando a Stella 2 nas nossas escolas parceiras, rompendo uma barreira de criação e permitindo que a crianças pensem com outras formas de aprender e em novas soluções para problemas reais”, conta o professor, que conheceu a Boa Impressão 3D através da internet.

O empreendedor buscou por impressoras 3D que fossem feitas no Brasil e tivessem qualidade para ensinar as crianças, sem precisar de manutenção a cada impressão. Iniciou com a primeira versão da Stella e 4 filamentos. “Ensinamos crianças carentes de Curitiba a modelar e imprimir peças em 3D, elas ficam fascinadas com o fato de materializar peças de outras impressoras”, explica Dias.

Atualmente a escola oferece cursos de impressão 3D e robótica para as escolas como ferramenta de criação de soluções para problemas reais e complexos. Por exemplo, 4 horas de curso os alunos têm como missão fazer um planador, ou seja, desenham e imprimem em 3D. O professor compartilha que os alunos ficam deslumbrados ao ver como é simples usar a Stella 2 e como pode ser uma ferramenta de empoderamento para dar vazão à criatividade.

Dia a dia de impressora 3D no ensino

Dias utiliza a impressora 3D Stella 2 todos os dias no seu laboratório. Imprime testes de kits didáticos, realiza melhorias nos robôs e inventa novas impressões. “A Dumont tem um time de futebol de robôs composta por 7 alunos de 8 a 14 anos. Eles projetaram uma garra para levar a bola, e essa garra era mais firme que a anterior e mais fácil de instalar. Eles mesmos mediram, desenharam e imprimiram na impressora 3D Stella, ficou incrível!”, enfatiza.

Ferramenta para solução de problemas

O professor considera a robótica como uma ferramenta para solução de problemas, por conta da infinidade de criações, além da possibilidade de materializar em objetos 3D peças que contam com a imaginação das crianças. “O principal resultado foi conectar as escolas com o ensino do século XXI, onde a criatividade toma formas, os alunos aprendem pelo processo do fazer e a impressora Stella 2 permite que a cultura maker seja uma realidade na educação”, conclui Ismael.

E você? O que achou da possibilidade de usar a impressora 3D Stella 2 nas escolas? Deixe o seu comentário.

Aproveite e inscreva-se na newsletter da Boa Impressão 3D. Todas às quartas conteúdo exclusivo direto na sua caixa de e-mail. :)

 

————–


Quer saber mais sobre o mundo da impressão 3D?

Receba em seu e-mail notícias, promoções e dicas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Após ser enviado, o seu comentário será avaliado antes de ser publicado.

Leia também


Fique por dentro

Receba em seu e-mail notícias, promoções e dicas